A A A

Exames Complementares

O diagnóstico necessita da realização de exames completos de laboratório

Com uma boa investigação e exames ideais, os pais podem saber do diagnóstico de talassemia em seu filho com menos de 1 ano de idade. O ideal é realizar a confirmação diagnóstica entre os três e os seis primeiros meses de vida, de modo que o tratamento ?como necessário ?inicie logo que possível. Verifique abaixo quais os exames requeridos, quando devem ser feitos e a importância de cada um para a descoberta da doença e a preservação da saúde da pessoa com talassemia.


Hemograma

É o primeiro exame solicitado e serve para, logo no começo, checar se a criança tem anemia ou outra alteração de sangue. Note-se que o hemograma não é específico para a talassemia, podendo ser útil também em outras condições.

Quando fazer: no terceiro mês de vida, particularmente se a criança já apresenta os sinais, como palidez, icterícia (pele e olhos amarelados), sonolência, irritação, choro frequente e dificuldades de sono.

Alerta do Especialista: realizar o hemograma é o primeiro passo, mas para uma possível pessoa com talassemia, este exame não é o suficiente. A talassemia major, por exemplo, inicialmente pode ser tratada como uma anemia comum na infância, o que com certeza prejudica o tratamento futuro. O diagnóstico precoce é essencial para uma melhor qualidade de vida.


Eletroforese de Hemoglobina

Exame de sangue simples e eficiente, é o mais indicado para o diagnóstico da talassemia em crianças com anemias suspeitas. Pode ser feito na maioria dos laboratórios, inclusive de maneira gratuita. Após coleta de 3 ?5 mL de sangue, um processo utilizando eletricidade separa e identifica as hemoglobinas.

Quando fazer: a partir do terceiro mês de vida.


Biologia Molecular

Este exame é mais moderno, e usa técnicas avançadas para identificar com precisão o que causa a má formação da hemoglobina. Na prática, é possível saber não apenas se uma pessoa tem talassemia, mas também qual o tipo. Pode inclusive diagnosticar casos raros de talassemia não identificáveis pela eletroforese.

Quando fazer: dos três aos seis meses de idade.

Advertência do Especialista: nem todo laboratório tem a tecnologia necessária para oferecer este exame, ou o disponibiliza gratuitamente. Em função disto, no Brasil, uma parceria da ABRASTA com o Centro de Hematologia da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) foi feita, para que todos tenham acesso a ambos os exames.

Laboratório de Hemoglobina e Genoma - Centro de Hematologia de UNICAMP - (19) 3521-8661

Você sabia?
Há uma razão para que o diagnóstico da talassemia seja feito apenas a partir dos três meses de vida. Durante os primeiros três meses após o nascimento, as hemácias (células vermelhas do sangue) ainda possuem no seu interior a hemoglobina fetal. Esta hemoglobina não carrega o defeito característico da talassemia. Apenas a partir do terceiro mês de vida, os níveis da hemoglobina fetal diminuem, para que seja substituída pela hemoglobina normal (adulta). Esta é a razão para que o "teste do pézinho", realizado na maternidade para buscar diversas anormalidades (inclusive do sangue) não pode identificar a talassemia. Qualquer diagnóstico feito com relação à talassemia neste período não deve ser considerado.

Parceria HEMOCAMP

O HEMOCAMP ?HEMOCENTRO DE CAMPINAS, mantém parceria com a ABRASTA ?ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE TALASSEMIA, e recebe semanalmente amostras de sangue de pacientes homozigotos para Beta Talassemia (Talassemia Maior e Talassemia Intermédia) de vários Centros do país, dando seguimento ao projeto de IDENTIFICAÇÂO DAS ANORMALIDADES MOLECULARES.

Doutores, caso haja dúvidas no diagnóstico de seus pacientes Buy iPad Mini Cases, pedimos que entrem em contato com a equipe abaixo discriminada (HEMOCAMP), para que seja encaminhada via SEDEX as amostras de sangue dos pacientes a serem estudados:

DULCINÉIA: dulmal@unicamp.br

Para a seleção desses pacientes, serão seguidos alguns critérios:

* Pacientes possivelmente major, intermédio, ou em regime de hiper-transfusão e quelação, ou seja:

  • Hb menor de 10
  • microcitose e hipocromia
  • reticulócitos elevados ( acima de 200 000/mm3)
  • eritroblastos circulantes
  • elevação de bilirrubina indireta
  • elevação urobilirogenio urinário


Para obter mais informações, entre em contato com Dulcinéia através do telefone: (19) 3521-8661.




Centros de Tratamento

Encontre o local de tratamento e de transfusão mais próximo de você.
Localização

Doe Sangue pela vida

Faça parte do nosso cadastro de doadores de sangue.
Veja como e onde doar

Forum de Discussões

Espaço para você interagir enviando perguntas ou opiniões.
Entrar

Agenda de Eventos

Confira a programação de todos os eventos e palestras.
Programação